terça-feira, 11 de junho de 2013

Amizade x Conveniência – Será que ainda existe amigo ?

                 Na concepção da palavra, amigo é aquele que está junto para o que der e vier.
                Para os que leem e se deixam pautar pela Palavra de Deus, o verdadeiro amigo é aquele que dá a sua vida pelos seus amigos. (João 15, 13).
                Refletindo sobre o assunto, passei  a fazer um balanço das minhas amizades e analisar as que até hoje deram provas de sua veracidade. Constatei que tenho alguns  amigos na acepção da palavra, mas também  descobri que no meu convívio existem aqueles que podemos chamar de “amigos da onça”, que são os que estão conosco quando estão se beneficiando de alguma coisa ou nos momentos de lazer.
                  Lembro-me que tive  muitos amigos da época de juventude, na escola e faculdade. Era muito ligada a eles. Porém, quando chegou à época de cada um tomar o seu rumo, buscar o seu espaço, essas amizades ficaram no esquecimento, ninguém mais buscou saber como o outro estava, deixando para trás toda a convivência sadia e feliz que desfrutamos outrora.
                Partindo do princípio de que somos humanos e podemos um dia falhar, quando falamos em amizade verdadeira  não significa dizer que não iremos um dia vacilar  ou não suprir completamente a expectativa da pessoa.  O que  é difícil de aceitar é uma amizade por conveniência, ou seja aquela que está a nosso lado apenas para receber vantagens e no momento  que convém. Geralmente,  quando essa amizade é colocada à prova, constatamos omissão, falsidades e auto proteção, onde o outro  se cala para não se expor  e, assim, fica em cima do muro, agindo como Pilatos, lavando as mãos para ficar numa boa.
                Amizade é mais do que conviver com pessoas por aquilo que elas podem retornar para nós. Os amigos foram colocados a nosso lado como um bálsamo para refrigerar a nossa alma quando está cansada e no momento da fraqueza e dificuldades serem  a força que irá  nos encorajar e nos levantar com a sua mão forte e verdadeira.
                Lembro-me que, certa vez,  bem criança, sentada à porta da minha casa, em Floriano, ao lado do meu avô, ele me fez  a seguinte observação:  “Minha filha, você está vendo aquela placa? (Era a placa de um restaurante, que ficava bem na esquina,  e  era denominado Restaurante Vale quem tem).
                Então, o meu querido avó passou a me falar da experiência  dele com os amigos que havia escolhido para o seu convívio social e do dia a dia. Dizia ele: “Minha filha, Você saberá quem são os seus verdadeiros amigos na hora da dor e da necessidade. Os que ficarem a seu lado e lhe apoiarem, esses sim, nutrem por você  uma verdadeira amizade. Os que se afastarem na sua necessidade é porque não merecem a sua amizade.
                Depois de todos esses anos tenho vivenciado as palavras do meu avô na própria “pele”.  Posso dizer que identifiquei os meus verdadeiros amigos na hora do meu sofrimento e dificuldades, no momento em que eu só podia oferecer   o meu coração despedaçado.
                Mas, depois que tudo passou, veio pelo  amadurecimento  a convicção de que eu não posso esperar que as pessoas supram todas as minhas expectativas e necessidades e que a realização das mesmas  devem partir de mim.
                Então,você,  meu amigo, que lê esse artigo, se  já se decepcionou com alguém que lhe era próximo, não se afaste dos demais. Apenas, entenda, que foi uma maneira de  perceber quem, na verdade, são seus verdadeiros amigos e merecem gozar da sua companhia e da sua confiança.  A partir daí, com certeza, os seus olhos estarão bem atentos para aqueles com quem você irá abrir o seu coração. Eu tenho procurado identificar quem se aproxima de mim com autenticidade e aqueles que são movidos por interesses escusos.
                A Palavra de Deus diz: “Quem encontra um amigo encontrou a pérola preciosa”. Não desanime se isso não aconteceu ainda com você. Olhe para o porta joia da sua vida com mais atenção. Pode ser que a sua pérola preciosa esteja misturada com as bijuterias. Mãos à obra!

7 comentários:

  1. Lindo texto.
    Fomos criados única e exclusivamente para amar, seja quem for.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho de ter dado atenção ao que escrevi. Creia, brotou daquilo que sou e penso.

      Excluir
  2. Muito obrigada pela visita, volte sempre e fique à vontade para comentar e divulgar.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada a você por haver lido o artigo.

    ResponderExcluir